Pacinte Debbie Zagone, com AVC, passa por tratamento com células-tronco [vídeo]

No final de 2014 Debbie Zagone sofreu um acidente vascular cerebral isquêmico. Não satisfeita com o tratamento convencional ela e seu marido decidiram procurar tratamentos alternativos e descobriram a terapia com células-tronco abrangente da Beike biotecnologia que já tratou mais de 21.000 pacientes com várias doenças crônicas.

Antes de chegar em Bangkok, na Tailândia, e se submeter à terapia com células-tronco, Debbie se submeteu à reabilitação para AVC, normalmente recomendada. Ela passou um mês em um hospital de reabilitação, cerca de 6 meses de terapia ambulatorial com fisioterapia, terapia ocupacional e fonoaudiologia. Devido a isso, seu discurso estava quase 100%, e suas habilidades cognitivas estavam normais. No entanto, ela ficou paralisada do lado esquerdo e tinha pouco movimento do braço esquerdo. Ela podia mover a mão esquerda e dedos, mas com pouca força. Ela teve ligeira paralisia no lado esquerdo de seu rosto também. Ela podia mover a perna esquerda, mas não tinha sensibilidade em seu pé esquerdo. Ela só podia andar com a ajuda de um cinto de marcha e não mais de 100 passos por vez. Além disso, a visão periférica no olho esquerdo também foi afetada, e desde o AVC, ela perdeu toda a visão periférica do lado esquerdo.

Felizmente, durante o tratamento com células-tronco, de 26 dias, de Debbie viu muita melhoria, especificamente em sua visão, sensibilidade e capacidade de andar.

Assista agora: Deborah Zagone relata tratamento com células-tronco adultas.

Durante seu tratamento, Debbie recebeu oito bolsas de células-tronco derivadas do sangue do cordão umbilical (UCBSC), além de terapia hiperbárica de oxigênio, terapia aquática, estimulação magnética transcraniana, terapia ocupacional, fisioterapia, acupuntura e um plano de dieta e nutrição específica.

Para mais informações sobre nossos tratamentos com células-tronco para AVC ou lesão cerebral, por favor clique no link abaixo.